Iuris Naturis

Um Blog muito Natural e amigo do Ambiente com o principal objectivo de racionalizar os seus visitantes.

domingo, outubro 02, 2005

Caça


Como sei que tem havido discussão à volta de um artigo que coloquei decidi explicar aos visitantes do Iuis Naturis um pouco mais sobre a caça e sobre o que penso da caça.
Como boa ambientalista que sou discordo da caça. Não quer dizer que discorde totalmente com a caça pois há vários tipos de caça: a caça por mero desporto, a caça para sobrevivência da espécie humana, a caça para recolher as peles dos animais e a caça para satisfação de caprichos de certas pessoas financeiramente avantajadas.
Passo em primeiro lugar por caracterizar a primeira hipótese: a caça por mero desporto é nada mais nada menos do que uma actividade praticada por certos indivíduos que, por i nfelicidade dos mesmos, não conseguiram sair do estado vegetativo de um ser pré-histórico. Com uma diferença, o ser pré-histórico caçava para comer e para se vestir, ou seja caçava para satisfazer necessidades básicas, o que considero aceitável; o que naquele caso não se verifica. È ridículo ver o deleite destes indivíduos perante o sofrimento e desespero de centenas de bichinhos inocentes. A este nível estou completamente contra a actividade, e mais, defendo a proibição total do desporto.
Quanto à caça para sobrevivência da espécie humana seria considerada aceitável se não houvesse hoje em dia supermercados e talhos. Pois quem tem dinheiro para comprar uma espingarda e cartuchos para a caça também tem dinheiro para comprar carne no supermercado. Logo a prática da caça para sobrevivência do Homem é já arcaica e pouco utilizada. Há quem diga que se pode juntar o ?útil ao agradável? sustentando a ideia de que se pratica o desporto da caça ao mesmo tempo que se come ?um bom coelhinho à caçador?. Ambas repugno liminarmente.
Quanto aos dois últimos tipos de caça são quase a mesma coisa. A caça para recolher peles acaba por ser um ?genocídio? de animais em vias de extinção para fazer casacos e bolsas para senhora e em alguns casos para senhores. Não consigo definir quem terá mais culpa neste ?genocídio?, se os caçadores que procedem a carnificina ou ao comprador deste tipo de artigos. Mas, certamente ambos têm culpa. De qualquer forma é inaceitável este tipo de caça. Lamento profundamente o facto de haver pessoas que suportam este tipo de actividade, a meu ver criminosa, e que haja Governos que aprovam estas actividades tão dolosas para os animais.
Por tal, convido todos os visitantes do Iuris Naturis a serem solidários com esta minha causa e me ajudem a partilhar estas ideias com o mundo.
Para um mundo mais Verde.

3 Comments:

At domingo, 16 outubro, 2005, Anonymous Anónimo said...

sou completamente contra a caça, tal como tu, no entanto queria só acrescentar que muitos dos animais que se compram nos supermercados para consumo foram muito pior tratados do que aqueles que foram caçados. os primeiros foram animais livres, enquanto que os segundos foram "produzidos" como um mero objecto tendo em vista somente o lucro e com muito pouco respeito pela vida. sendo contra a caça, por ver nela sadismo puro encoberto pela palavra "desporto", tenho também que ser contra esta indústria da carne que me parece ainda mais arcaica pela maldade que contém. Referindo-me agora à moda, é complicado mudar mentalidades, e é-nos dificil também associar um animal a uma mala de pele. De tanto ser usada, a palavra pele, não nos soa a algo vivo, animal, parece-nos um simples material. seria bem mais facil se o leque de calçado e carteiras fosse mais alargado a outros materiais, é quase impossivel encontrar um par de botas que nao tenha algo em pele, por mais que não seja, a sola (em couro). é dificil, para nós, questionar o que nos foi transmitido. Nós criticamos facilmente as antigas geraçoes que traficavam escravos e nos parecem desumanas. temos também que aprender a criticar os nossos actos. e sem nunca esquecer que o mundo nao foi feito para o ser humano, nem os animais foram criados para seu uso e conforto. cada ser tem um papel, vamos deixar que eles cumpram o deles porque eles nao têm culpa dos nossos erros. Filipa

 
At domingo, 16 outubro, 2005, Blogger naturis said...

Concordo contigo Filipa. Obrigada pelo teu comentário, elucidou-m bastante.

 
At domingo, 08 outubro, 2006, Anonymous João Costa said...

Análise muito limitada descontextualizada e que denota uma ignorância ciêntifica(para não dizer humana) que mostra na mão de quem etá o ambiente em Portugal. Por favor, actualize-se, leia e reflicta antes de escrever coisas tão medíocres.
Não sou caçador, sou amigo dos animais esint-me revoltado contra que escreve de maneira tão pobre porque assim só dá força aos que não gostam da Natureza.

 

Enviar um comentário

<< Home

web tracker