Iuris Naturis

Um Blog muito Natural e amigo do Ambiente com o principal objectivo de racionalizar os seus visitantes.

terça-feira, fevereiro 14, 2006

Cabedelo do Rio Douro



Para quem é do Porto e arredores, já deve ter reparado no novo paredão do Cabedelo. A ideia parece ser plausível pois de facto é um bom meio de salvaguardar as zonas ribeirinhas evitando que o mar arraste consigo a areia do Cabedelo e também evitando as cheias nas zonas mais expostas. Apesar de pouco estético e de alterar por completo a paisagem, tão bonita da barra do Douro, esta construção era necessária e se realmente vem salvaguardar interesses mais importantes, então não há que censurar a construção. Infelizmente, não estou convencida que vá durar muitos anos, pois a força do mar é brutal podendo destruir enormes blocos de pedra ao longo do tempo. Mas esperemos que neste caso tal não aconteça pois o objectivo deste tipo de construções é precisamente atenuar a força das águas de forma a diminuir os danos.
A ideia é boa, ninguém lhe tira o mérito, a construção parece sólida (não haja dúvidas), mas podia ser tudo ainda melhor. Porque não montar um sistema de captação da energia das ondas do mar para transformar em electricidade? Ecológico não?
zzzzzz
Bem menos ecológico é a forma como estão a tratar a praia do Cabedelo. Ou melhor, a forma como não estão a tratar a praia, pois mais parece uma segunda Lixeira Municipal de Gaia. È vergonhosa a paisagem! Ao longe não é perceptível mas para quem vai visitar a praia constata perfeitamente em que condições se encontra a praia, sendo impossível ficar indiferente a tal cenário. È lamentável e vergonhoso a indiferença da Câmara Municipal de Gaia perante tamanha Lixeira. Para terem uma noção até blocos de betão há no meio do entulho. Mas não me admira nada esta falta de preocupação por parte da Câmara, pois quem deixa construir prédios em cima de prédios até não restar qualquer espaço minimamente verde, não deve estar importado com a paisagem no Cabedelo.
Só me resta apelar para o bom sentido ambientalista das autoridades administrativas competentes para limparem a praia.
zzzz
Por um Mundo mais Verde.

4 Comments:

At quinta-feira, 16 fevereiro, 2006, Blogger Solariso said...

Pena é que se tenha permitido construir em cima do mar.
Pena é que se tenha construido onde antes era zona de dunas. Essas sim, verdadeiras e naturais barreiras de protecção da costa, conjuntamente com todas as rochas do mar.
Pena que se construam paredões para remendar erros do passado.
Esses paredões alteram o movimento de areias e todo o processo de transporte de sedimentos, esses paredões provocam acumulações exageradas de areia e por outro lado uma exagerada erosão de outras zonas da costa.

Por isso de positivo vejo muito pouco.
Vejo apenas que se adia um problema, que se remenda aquilo que já estava mal feito e que não se ataca o problema pela raiz.

Tudo indica que o nivel medio do mar suba, por isso é uma questão de tempo...

 
At sábado, 18 fevereiro, 2006, Blogger naturis said...

Opiniões divergentes. Cada qual com a sua.. Mas que mal lhe pergunte meu caro solariso: Acha então que a solução passa simplesmente por ver o cabedelo a ser devorado pela força do mar? Sim, pq o nível das águas está a subir a cada ano resultante do Degelo nos polos. Sinceramente, penso que se o paredão não fosse agr construido, então daqui por alguns anos ao passar na Ponte d'Arrábida veria apenas mar e não um braço de areia.

Preocupo-m mto mais com a lixeira na praia do que com o paredão. Mas como disse, são apenas opiniões.

Abraço e obrigada pelo seu comentário.
Naturis

 
At quarta-feira, 01 março, 2006, Blogger Solariso said...

E porque razão tem o Homem que insistir em impor à natureza a sua vontade?!!

 
At sábado, 04 março, 2006, Blogger naturis said...

Porque nem sempre a natureza está certa! Se tal fosse, então neste momento já não havia Países Baixos, visto que tiveram de construir enormes diques para travar a fúria das águas.

Obrigado pela questão. Terei o maior interesse em responder a mais dúvidas.

Abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home

web tracker