Iuris Naturis

Um Blog muito Natural e amigo do Ambiente com o principal objectivo de racionalizar os seus visitantes.

sábado, fevereiro 11, 2006

Quem semeia Ventos... Colhe Tempestades

Após uma longa interrupção resolvi escrever sobre um assunto de interesse geral e, claro, estritamente ligado aos problemas ambientais.
yyyyyyyyyyyyy
Com certeza estão a par das tenebrosas notícias sobre as catástrofes naturais que têm acontecido por todo mundo, que vão desde Tsunamis a Tornados, passando pelas típicas tempestades tropicais com ventos na ordem dos 200km/h, e terminando nos Furacões. De tudo um pouco tem acontecido no nosso planeta. E não só. As preocupações multiplicam-se quando se fala em sobreaquecimento do planeta, buraco na camada do Ozono e eminente degelo, pois como sabemos, para além de pôr em risco o planeta põe em risco os seus habitantes o que é naturalmente alvo de fortes preocupações por parte do Homem.

zzzzzzzzzzz
Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica nos próximos 50 anos Portugal irá sofrer uma vaga de calor superior às vagas anteriores, registando-se em algumas zonas do país temperaturas a rondar os 45º graus ou até mais. Todos sabemos que é ultra prejudicial para os agricultores e produtores de animais pois significa que haverá ainda mais seca, o que vai consequentemente ser prejudicial para a economia agrícola e consequentemente prejudicial para a economia nacional que já per se não cresce.
E, pergunta o voraz leitor: de quem é a culpa destas sucessivas catástrofes? Seremos responsáveis pela desgraça em New Orleans? Seremos responsáveis pelos milhares de vítimas que morrem todos os anos com cancro de pele? Na verdade a resposta não é fácil, pois não podemos apontar o dedo a esta ou àquela geração. Todos nós, durante anos, contribuímos para que houvesse sobreaquecimento do planeta, para que houvesse buraco do ozono, para que ocorressem secas, entre outras manifestações climatéricas? Basta pensar que o simples facto de pegarmos no carro para ir ao cinema, em vez de utilizar um transporte público, já é uma atitude pouco ambiental e causadora de estragos fatais no eco sistema. E não estou a dramatizar!

zzzzzzzzzzz
Mas a minha questão conduz a um problema bem maior do que a poluição individual. A meu ver, os Estados Unidos estão a sofrer as consequências dos seus actos em relação ao ambiente. A Natureza não foi madrasta com aquele país, pois pura e simplesmente os Estados Unidos da América não querem cooperar com o ambiente, reduzindo os níveis de dióxido carbono que são lançados em grande escala para a atmosfera. Não me admirei nada ao saber que os Furacões foram em parte provocados por uma movimentação de massas de ar poluente que se formaram no Oceano arrastando consigo tempestades e ciclones. Assim como não me admirei quando li um artigo na National Geographic que constatava que tinha havido mais furacões na última década (1995-2004), devido à subida da temperatura na superfície do mar, do que em décadas anteriores.
yyyyyyyyyyyyyyyy
Por tal, a Natureza mostrou-se impiedosa com aqueles que a maltratam, espalhando a desgraça em cidades como New Orleans. Assim, fica o aviso a todos os Senhores Presidentes: ?quem semeia ventos, colhe tempestades?.
yyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
Por um mundo mais Verde.

3 Comments:

At sábado, 11 fevereiro, 2006, Anonymous Anónimo said...

Em dois séculos de revoluçao industrial conseguimos descontrolar o planeta, consequências que não conseguimos na altura prever. E a verdade é que é dificil voltar a um mundo puro, a uma forma de vida que não prejudique o planeta. Entrámos num comboio sem retorno, não podemos voltar às raizes e viver como todos os outros animais. O mundo não foi criado para sobreviver à poluiçao industrial, ao fumo, à desflorestaçao intensiva. Ele foi criado para uma vida em pequena escala, foi criado para que cada ser retire da natureza o que precisa. Há já quem abandone o conforto de uma sociedade, criada em função das vontades do homem, para regressar às origens, há quem parta para sítios remotos em busca de um modo de vida mais puro. É, no entanto uma forma de vida demasiado idealista. O mundo não pode voltar para trás, seria o ideal sim, mas não é viável neste nosso estado de evoluçao. Acho que demorará muito até que o homem perceba que tem que tomar uma atitude, não somos nós apenas que estamos aqui em causa, mas aqueles que vierem depois de nós. Não só precisamos de cuidar do planeta, mas também da forma como educamos as nossas crianças para o valorizarem. Só quando a água acabar é que conseguiremos ver como é preciosa? Seria ingenuidade nossa pensar que as coisas mudarão a curto prazo, seria ingenuidade pensar que os Governos tomarão medidas severas para que as fábricas deixem de poluir (arruinariam a economia?). Podemos somente fazer o que está ao nosso dispôr, coisas simples como poupar água, separar o lixo, mudarmo-nos a nós próprios, cada um de nós é pequenino, mas se todos o fizéssemos já seriamos muitos. É idealismo sim, mas se não fossem os ideais qual era o lugar da esperança? **PaZ**

Ainda bem que o blog "acordou" Catarina, já fazia falta! ****Beijinhos p ti e p todos os que aqui vêm


Filipa Araújo

 
At sábado, 11 fevereiro, 2006, Blogger naturis said...

Tomei em conta as tuas palavras Filipa, e estou de inteiro acordo contigo. Se todas as pessoas tivessem esse tipo de considerações pelo ambiente, então já era uma mais valia para o Planeta!

Obrigada pelo teu comentário! è bom estar de Volta..
Abraço
Naturis

 
At sábado, 21 novembro, 2009, Anonymous Anónimo said...

necessario verificar:)

 

Enviar um comentário

<< Home

web tracker