Iuris Naturis

Um Blog muito Natural e amigo do Ambiente com o principal objectivo de racionalizar os seus visitantes.

quarta-feira, março 29, 2006

Esso Mobil versus Protocolo de Quioto

O século XX foi marcado por uma consciencialização para os problemas ambientais. Numa era em que o planeta se ressente da exploração e de um desenvolvimento sem olhar a custos ambientais, é preciso actuar.Os Estados Unidos continuam a ser a maior potência militar e económica, possuindo as mais poderosas indústrias espalhadas um pouco por todo o globo. Uma dessas indústrias é a Esso Mobil, na área dos lubrificantes, combustíveis e produtos petrolíferos. Esta companhia diz-se ser uma das responsáveis, se não a principal responsável, pela recusa dos Estados Unidos em Março de 2001 em ratificar o Protocolo de Quioto (1997). Este protocolo internacional pretende salvaguardar o ambiente levando os seus assinantes a reduzir a emissão de gases nocivos. Nas palavras de George Bush, a não ratificação deu-se pelo facto deste protocolo estar já ?morto?. Mas como poderia estar morto um Protocolo que pretende racionalizar para impedir um desastre ecológico e humano? Os Estados Unidos com 4% da população mundial são responsáveis por cerca de um quarto da emissão de dióxido de carbono para a atmosfera. E esta não aderência ao tratado significa afastar os Estados Unidos da utilização de energias renováveis em vez das tradicionais que se revelaram já tão destruidoras.A ExxonMobil/Esso é a principal financiadora da campanha de Bush tendo uma grande influência junto dos centros de tomada de decisões, e crê-se que a Esso através da pressão junto do Governo foi responsável pela destituição do Dr. Robert Watson das funções de presidente do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas.Passou recentemente uma reportagem na Sic Noticias acerca desta companhia. Nela mostrava uma familía pobre africana que vendera os seus terrenos (de valor incalculável porque situados por cima de autênticas minas de petróleo) à empresa norte americana em troca de 750 euros, uns poucos instrumentos agrícolas e ferramentas. Muitas vezes também em troca de uma pequena casa mal construída e frágil. O que acontece depois, é que estas populações pobres ficam na miséria porque, sem os seus terrenos, e numa terra em que o petróleo abunda não têm forma de adquirir novas terras para cultivar.A construção de oleodutos é responsável pela destruição de ecossistemas, as refinarias espalham em seu redor gases nocivos para o ambiente e para seres vivos.O aquecimento global é mais do que o aumento da temperatura. Significa mais tufões e outros descontrolos da natureza. Significa que os níveis das águas marítimas vão aumentar, desaparecendo as terras costeiras e florestas, também derreterá o gelo das regiões polares e desaparecerão espécies animais e vegetais. Segundo a World Health Organization 150 mil pessoas morrem anualmente devido a problemas relacionados com os efeitos da mudança climática.A ExxonMobil/Esso tem tentado manter a GreenPeace afastada das suas propriedades.Como mudar este panorama se estamos nós próprios subjugados à tirania dos mais fortes? Como salvar o planeta do aquecimento global num mundo que vive de interesses e de jogos de poder?

web tracker